Resenha de Filme: Thor, O Mundo sombrio

Eu gostei muito do filme, saí do cinema muito satisfeito, o filme tem intriga, emoção, humor, um certo suspense, mas como eu tenho essa velha mania de ficar repassando o roteiro na minha cabeça, agora estou com aquela sensação de que o filme poderia ter sido muito melhor.

Se fosse puramente um roteiro de uma série regular de quadrinhos talvez passasse, mas esse pretendia ser um roteiro de um filme, portanto, poderia ter sido mais elaborado, o roteiro simples do primeiro filme estabeleceu bem as premissas e nesse segundo deveríamos saber mais do universo que essa proposta nova montou, mas infelizmente ao refletir mais sobre o roteiro chegaremos a conclusão que tudo parou no mesmo lugar que estava no primeiro filme.

Os roteristas tiveram um grande desafio, que foi dar uma função para todos os personagens criados para o primeiro filme, isso foi bem feito, mas acabou sacrificando o desenvolvimento deles. Suas aparições, mesmo cumprindo o objetivo pretendido em cada cena, não contribuiu para que soubéssemos mais dos personagens e nem vemos nenhuma mudança marcante, até mesmo quando temos um evento que deveria mudar tudo e não mudou.

Sob pena de não mostrar o elenco na Terra, se o roteiro era pra se passar em Asgard, então o filme deveria ter sido todo lá, ao dividir o cenário com a Terra perdeu-se um tempo que poderia ter sido usado para desenvolver melhor os personagens, principalmente o vilão, que sai do filme da mesma forma que entrou, sem que soubéssemos quais suas reais intensões, o que ele pensa, e almeja. O que ele vai fazer quando conseguir o tal poder supremo que quer? O que o levou a fazer o que está fazendo? Esperava para ele uma atenção parecida ao que o Loki teve no primeiro filme, e não ser mais um dos inimigos dos antepassados de Asgard que de repente despertam de uma \\\\\\\"apatia ou sono\\\\\\\" inexplicável pra matar todos.

A Nathalie Portman nesse filme foi um desperdício tão grande quanto a Halle Berry no filme dos X-Men, o personagem do script não esteve a altura da atriz. A tal energia que agora eu esqueci o nome foi criada apenas para dar um motivo para ela ir para Asgard, e não vemos muita coisa legal surgir por causa disso.

Mas justiça seja feita, o filme é divertido, eu gostei mais dele do que do primeiro, mesmo achando que o roteiro do anterior tenha sido melhor. E você o que achou comente!

Leave your comments

Post comment as a guest

0
Load Previous Comments
  • Guest - Maykon

    Eu também gostei mais do segundo filme que do primeiro, embora eu tb concorde que poderia ter sido muito melhor.

    Acho que o que me fez gostar mais do filme foram os elfos negros, que demostraram um enorme potencial que nem de longe foi explorado pelo filme. Fiquei apaixonado pelas naves-sabre, como as chamo, e pela nave mãe, que achei muito foda! E que pilotos são esses elfos, hein? Fiquei muito puto quando a cena do ataque dos elfos a Terra não teve mais batalhas aéreas, até porque haviam aviões atacando a nave mãe! E antes que vcs digam alguma coisa, eu digo que não interessa o fato de nossos aviões não passarem de mosquitos para alguem com tal tecnologia... Mas num filme tão cheio de furos, este teria sido o que menos me incomodaria!

    Like 0 Short URL:
  • Guest - Maykon

    Meu caro Chanceler, como vai?

    Ou devo dizer: round one, fight!

    Bem, vc disse algumas coisas das quais eu discordo... Por exemplo, vc diz que os vilões acordaram sem mais nem menos, justamente naquele momento, como se fosse um evento mal pensado pelo roteirista, mas eu tive a forte impressão, desde a cena da fuga inicial dos elfos, que o Malekit tinha algum tipo de ligação (psíquica?) com o Éther. Por isso o antepassado do Thor o escondeu naquele local remoto, pois por alguma razão o Malekit não podia encontrar a pedra líquida ali. Os elfos despertaram exatamente quando a garota foi possuída pelo Éther e voltou a Terra, pois nisso a coisa ficou novamente visível para a mente do elfo negro, e a súbita percepção o despertou de sua animação suspensa. Tanto é verdade, que ele sempre sabia exatamente aonde o Éther se encontra e sempre vinha atrás dele!

    E outra, para vc dizer que o Éther era só uma desculpa pra mina ser levada pra Asgard, é porque vc não conhece bem o universo Marvel e por isso não sacou a importância do Éther... Ele é a principal razão de ser deste filme, sua liberação no mundo é a principal mudança pela qual o universo Marvel passa, pois ele é uma das chaves do terceiro filme dos Avengers! Não é a toa que, ao final do filme, foi revelado (para quem ficou até o final dos créditos) que o Ether nada mais é do que uma das Jóias do Infinito, na verdade a única delas a se comportar como um fluído ao invés de rocha, mas mesmo assim ela é da mesma estirpe do Tesseract dos primeiros filmes. Isso não te diz nada? E quanto ao finalzinho do filme dos Avengers, vc se lembra dele né? Aquele para quem teve paciência de esperar os créditos passarem, é claro... Nem isso te diz alguma coisa?

    Like 0 Short URL:
  • Certo, meu caro amigo Maykon! Então devemos aceitar que um cara inteligente e poderoso, que tem ligação psíquica ou qualquer outra forma de detecção do tal Eter não deveria estar procurando por ele e sim dormindo a espera de um milagre ou acidente para que a tal substância volte ao alcance dele? Beleza então! \"Eu quero poder, mas não vou fazer nada, vou dormir e um dia ele aparece!\"

    Na resenha do primeiro filme eu já disse que não conhecia mesmo o universo do Thor, nem dos Vingadores. Antigamente eu também pensava como você, hoje mudei de opinião, em qualquer mídia um roteiro tem que ser fechado em si e tudo deve ser contextualizado. Eu não posso deixar o expectador tenha que adivinhar que o eter é uma referência externa. Que eu teria que buscar sobre ele em outro lugar. Que deveria conhecer o universo Marvel pra saber. É um roteiro de um filme pra todos os públicos então ele deve contextualizar e encaixar todos os seus elementos. O roteiro tinha que ter sido capaz de mostrar a Importância do tal Éter sem contar que o expectador tivesse um conhecimento prévio sobre isso. Quer um exemplo do que estou falando? O Hobbit contextualizou todos os enxertos feitos no roteiro sem eu ter que saber que aquilo estava ou não nos Contos Inacabados ou nos apêndices do Retorno do Rei.

    E o tal eter foi mesmo uma desculpa pra levar a Jane Foster até lá. Faça um exercício mental, tire a personagem do roteiro do filme vai descobrir que quase nada mudaria se ela não estivesse lá ou se fosse alguma outra pessoa.

    Like 0 Short URL:
  • Guest - Maykon

    \"Então devemos aceitar que um cara inteligente e poderoso, que tem ligação psíquica ou qualquer outra forma de detecção do tal Eter não deveria estar procurando por ele e sim dormindo a espera de um milagre ou acidente para que a tal substância volte ao alcance dele? Beleza então!\"

    ---------------------------
    O objetivo final do Malekit não era o poder pura e simplesmente, pois isso ele já tinha lá atrás, como é dito no começo do filme. Lembra? Os elfos oprimiam a maioria das outras raças, exceto pelos Asgardianos que estavam pau a pau com eles. Poder que ele literalmente jogou fora ao se arriscar a usar o Éter e trazer todo o poderio de Asgard contra ele... O que ele queria mesmo era a volta do mundo das trevas de onde se originou sua raça, o qual era anterior ao big-bang e ao surgimento do universo da luz. Seu objetivo final era a destruição do nosso universo e o renascer do seu próprio! Algo que poderia ter sido melhor trabalhado na motivação do personagem, é verdade (como aliás foi melhor realizado no anime Blue Dragon, que tem basicamente o mesmo enredo central deste filme, mas só que muito melhor trabalhado e realmente mostrando o ponto de vista dos dois lados. Afinal, que direito tinha a luz de usurpar o futuro daqueles nascidos das trevas, que estavam aí antes dela?).

    Pois bem, tal objetivo só seria possível durante a conjunção das dimensões, que só acontecia a cada trocentos zilhoes de anos por aí... Então, do que adiantava ele ficar acordado se desta forma ele não viveria o bastante para ver a próxima conjunção se realizar? E o general dele deixa escapar no filme que só o Malekit era capaz de controlar o Éter e trazer de volta a escuridão que eles tanto desejavam. Se os elfos queriam mesmo alcançar seu objetivo final, Malekit teria que permanecer sob animação suspensa sim, mesmo que ele conseguisse virar a mesa sobre Asgard e dominar o universo de novo (tarefa meio dificil aliás, tendo só uma única nave a disposição e nenhum éter para ajudar).

    Like 0 Short URL:
  • Guest - Maykon

    \"E o tal eter foi mesmo uma desculpa pra levar a Jane Foster até lá. Faça um exercício mental, tire a personagem do roteiro do filme vai descobrir que quase nada mudaria se ela não estivesse lá ou se fosse alguma outra pessoa.\"
    ---------------------------
    Aí é que se engana, meu caro Martok! A Jane é o personagem mais importante da história, e ao contrário do que se diz por aí, é a verdadeira heroína! Pois sem ela, qualquer uma daquelas crianças de rua teria sido possuída pelo Éter. Tal evento era inevitável dada a abertura de portais provocada pela aproximação da conjunção. Neste caso, o guardião do portal para Asgard não teria alertado o Thor de que algo havia acontecido com a Jane, já que ele não foi capaz de detectar o Éter. Os asgardianos só chegam a tomar algum conhecimento de sua presença quando Thor presencia a Jane mandar os policiais pelos ares com o poder dele... E mesmo após várias análises, eles só percebem o que tem nas mãos depois de levarem uma surra do Malekit.

    Conclusão lógica: se não fosse pela Jane, o Ether teria aparecido na Terra sem que os asgardianos (nem nenhum outro herói aliás) jamais percebesse! Só que o Malekit perceberia, e teria vindo até a Terra ao inves de atacar Asgard, a qual não tomaria conhecimento de sua volta por causa disso. O elfo negro ficaria livre para arrancar a jóia do corpo da criança, desaparecer em sua nave camuflada e esperar a conjunção ocorrer para então fazer o seu vodu. O universo viraria historia pra elfo dormir sem que Asgard tivesse sequer a chance de saber o que a atingiu. Os vingadores também não contam, pois ficou claro no filme que eles jamais apareceriam a tempo, já que ninguem aparece nem mesmo depois do final da conjunção e da derrota dos elfos.

    Portanto a Jane foi a verdadeira heroína da história. Sem ela, não haveria história alguma. Sem ela aliás não haveria mais nenhuma outra história nem dos Vingadores, nem de ninguem! Sinistro, né?

    Vai dizer que estou errado? Assisti o filme de novo e me diz que estou enganado?

    Like 0 Short URL:
  • Guest - Maykon

    \"O roteiro tinha que ter sido capaz de mostrar a Importância do tal Éter sem contar que o expectador tivesse um conhecimento prévio sobre isso.\"
    ---------------------------
    Até concordo, pois este filme acabou sendo só uma prévia para a saga final dos vingadores, e ele tinha potencial para ser tão mais... Mesmo assim, não foi um filme tão mal assim pois a maioria dos pontos que vc levantou são respondidos adequadamente no filme.

    Like 0 Short URL:
  • Guest - Maykon

    \" Então devemos aceitar que um cara inteligente e poderoso, que tem ligação psíquica ou qualquer outra forma de detecção do tal Eter não deveria estar procurando por ele e sim dormindo a espera de um milagre ou acidente para que a tal substância volte ao alcance dele?\"
    --------------------------------
    Agora que eu me toquei... A resposta óbvia é: claro, que outra escolha ele tinha!!!

    Faz idéia de qual é o tamanho do universo? Multiplique este valor pelo número de dimensões existentes no universo do Thor (lembra, aquelas que entram em conjunção), e a tarefa de procurar uma agulha num palheiro parece brincadeira de criança! Para encontrar o tal éter sem poder detectá-lo, o Malekit só levaria o número de anos entre uma conjunção e outra multiplicado por 300.000.000... Sendo que a busca dele seria pontual, já que ele só contaria com uma única nave para esta tarefa; sem falar que ainda teria Asgard na cola dele o tempo todo. Mas nem que ele fosse imortal!

    Francamente, as chances dele ter sucesso eram infinitamente maiores se ele simplesmente dormisse e esperar que a sorte, e o erro de alguem, trouxessem o éther de volta a um local do universo aonde ele pudesse detectá-lo... E vejam só, levou apenas o período entre uma conjunção e outra! ;-)

    Like 0 Short URL:
  • Olá meu amigo eu gosto dos seus posts porque eles sempre são um desafio. Desculpe a demora em responder mas aliado à falta de tempo como sempre suas réplicas demandam uma certa pesquisa pra responder. Então continuando o Round. Tatsumaki Sempuken!

    Na narração no inicio do Filme Odin diz que antes da luz tinha as trevas e o reinado dos elfos era incontestável, e aí veio a luz e ele fabricou o tal do Ether para usá-lo como arma para voltar às trevas. Se o poder deles era incontestável antes da luz e eles foram derrotados depois disso, imagino que à volta das trevas seria a volta ao seu modo de vida antigo e consequentemente ao seu reinado de poder. Tudo no fim era por poder e a volta das trevas significava isso.

    Talvez o seu conhecimento prévio das coisas tenha influenciado sua resposta, pois a narração falou que as trevas existiam a milênios atrâs, e o big bang ocorreu a bilhões de anos, por isso não acho que a chegada da luz se deveu ao big bang, mas a algum outro evento que não é explicado no filme. Provavelmente mais alguma batalha que terminou no fim do seu domínio. A narração também fala que antes da luz havia trevas e não é muito claro sobre em que lugar isso acontecia, poderia nem ser no universo inteiro e o filme também não deixa claro se \"mundos\" são planetas, dimensões ou universos paralelos. Estou analizando apenas o que vi no filme e nada mais.

    O tamanho da busca que ele tinha que fazer era justamente o motivo que ele não poderia ficar apenas esperando o Ether aparecer. Ele tinha que ser achado antes da tal conjunção, o elfo então teria tempo, mesmo que talvez não fosse suficiente para conseguir a arma e não esperar uma coincidência mor do universo e a mocinha fosse teletransportada direto para a sala onde se encontrava o tal ether. Escondido onde \"ninguém deveria achar\" bem perto do ponto de convergência do tal mundo lá. Pensando bem talvez ele tivesse que dormir e esperar mesmo, o cara que tinha conexão com o Ether é facilmente enganado pela mãe do Thor!! Então ele espera e a Jane achou o Ether, mas dada a coincidência poderia até ser o pica-pau ou o perna-longa.

    Jane realmente foi a heroína, mas isso se deveu ao final do filme onde ela ajudou o Thor que estava em apuros e não por ter achado o Ether que estava escondido \"onde ninguém acharia\". Se outra criança tivesse sido possuída, Malekit pegaria o Eter mais facilmente é claro, mas difícilmente passaria despercebido, ainda mais porque o cara fazia questão de destruir tudo com aquela nave gigante. E os Asgardianos ou qualquer outro teria que vigiar os pontos de convergência dos mundos e interceptá-lo lá da mesma maneira que o Pai do Odin fez. O guardião do portal já estava observando a convergência e poderia ser de grande ajuda em descobrir onde seria feito o ritual. Ia ser até mais fácil dessa vez já que o Malekit nem tinha mais o contingente do inicio do filme.

    Like 0 Short URL:
  • Guest - Maykon

    \"Talvez o seu conhecimento prévio das coisas tenha influenciado sua resposta, pois a narração falou que as trevas existiam a milênios atrâs, e o big bang ocorreu a bilhões de anos, por isso não acho que a chegada da luz se deveu ao big bang, mas a algum outro evento que não é explicado no filme.\"
    -------------------------
    Dou o braço a torcer... Me deixei influenciar por artigos que faziam analogia ao filme para explicar algumas das correntes teóricas que se opôe ao modelo do Big Bang. Tambêm me deixar levar pela história dos lanternas verdes, aonde o big-bang é o inicio do universo da luz, em detrimento do universo de trevas que existia antes.


    \"O tamanho da busca que ele tinha que fazer era justamente o motivo que ele não poderia ficar apenas esperando o Ether aparecer. Ele tinha que ser achado antes da tal conjunção, o elfo então teria tempo, mesmo que talvez não fosse suficiente para conseguir a arma e não esperar uma coincidência mor do universo e a mocinha fosse teletransportada direto para a sala onde se encontrava o tal ether.\"
    -------------------------
    O tamanho do universo é, até que se diga o contrário, infinito... E se me lembro bem, eram uns 5 ou 6 universos diferentes entrando em conjunção na Terra, então temos um espaço de busca 5 ou 6 vezes infinito... Vc realmente acha viável sair buscando uma pedrinha, sem pistas, em meio a esta infinidade toda?

    Não estou dizendo que o plano dele tenha sido perfeito, mas como você propoe que tal busca seja feita? Levando em conta os exatos recursos que sobraram ao Malekit ao final de sua guerra, claro.


    \"Pensando bem talvez ele tivesse que dormir e esperar mesmo, o cara que tinha conexão com o Ether é facilmente enganado pela mãe do Thor!! Então ele espera e a Jane achou o Ether, mas dada a coincidência poderia até ser o pica-pau ou o perna-longa.\"
    -------------------------
    Verdade, esta cena foi mesmo escrota...

    Talvez o poder de detecção do Malekit permita que ele tenha uma noção da localização geral da coisa, mas não de maneira exata. Talvez a proximidade com a pedra sobrecarregasse seus sentidos e ele não podiriaa mais dizer se ela estava a esquerda ou a direita, apenas que estava bem próxima; ou a mãe do Thor é tão melhor com ilusões do que o filho que ela projeta não só a imagem da garota como também outras sensações do corpo dela, como o cheiro, o calor e, claro, a sensação da presença do Ehter (seria minha explicação predileta)...

    Mas no fim isso tudo seria especulação minha, algo que o filme deixou de mostrar, ou sequer percebeu que precisava explicar...


    \"Se outra criança tivesse sido possuída, Malekit pegaria o Eter mais facilmente é claro, mas difícilmente passaria despercebido, ainda mais porque o cara fazia questão de destruir tudo com aquela nave gigante.\"
    -------------------------
    Quando ele pousa com a nave gigante na Terra, tudo que aparece pra efrentá-lo são:

    1) Dois jatos inúteis da força aérea;
    2) O próprio Thor, que já estava em seu encalço desde Asgard.

    Nenhum outro avenger, nem mesmo um agente da Shield com algum veículo especial, chegam a aparecer (alguem da trupe do Thor aparece para ajudá-lo? Eu não me lembro)... Ele ia sim conseguir o que queria e sair de cara limpa do lugar com aquele truque de desaparecimento, até porque nem sequer haveria uma batalha; lembra que eles não mexem um dedo pra se defender dos caças? São só mosquitos pra eles.



    \"E os Asgardianos ou qualquer outro teria que vigiar os pontos de convergência dos mundos e interceptá-lo lá da mesma maneira que o Pai do Odin fez. O guardião do portal já estava observando a convergência e poderia ser de grande ajuda em descobrir onde seria feito o ritual.\"
    -------------------------
    O guardião estava apenas admirando a conjunção como quem admira o céu noturno... E ele só percebe que tem algo de errado com a garota porque o Thor pede para ele dar uma espiadinha nela (imagina se ela estivesse no chuveiro na hora). Ou seja: o guardião não seria capaz de perceber uma ameaça a menos que estivesse procurando por ela, e não de forma geral; especificamente aquela ameaça... Ele pode ser olhudo mas não chega a ser onisciente. ;-)

    Você se esquece que os Asgardianos só descobrem com o que estão lidando quando são atacados em Asgard. Até então, ninguem sabia o que diabos estava possuíndo a garota; e como a batalha dos elfos negros ocorreu no princípio dos tempos, ninguem mais se lembrava realmente deles, ao menos não como uma ameaça real. E no universo dos avengers, ameaças acontecem o tempo todo em toda parte. Asgard não interfere em todos os conflitos do universo (caso contrário, só haveria filmes do Thor), só nos que dizem respeito diretamente a eles. Mesmo que percebessem alguma movimentação estranha na Terra, eles jamais teriam dados suficiente para ligar os pontos e pensar: elfos negros + éther = fim de todos os universos conhecidos. O Malekit tem que praticamente jogar na cara deles o que pretende para que eles consigam perceber o que está acontecendo!

    Like 0 Short URL:
  • \\\"O tamanho do universo é, até que se diga o contrário, infinito... E se me lembro bem, eram uns 5 ou 6 universos diferentes entrando em conjunção na Terra, então temos um espaço de busca 5 ou 6 vezes infinito... Vc realmente acha viável sair buscando uma pedrinha, sem pistas, em meio a esta infinidade toda?
    Não estou dizendo que o plano dele tenha sido perfeito, mas como você propõe que tal busca seja feita? Levando em conta os exatos recursos que sobraram ao Malekit ao final de sua guerra, claro. \\\"

    -------------------------
    Tudo bem, agora eu é quem dou o braço a torcer, mas falei isso porque o cara acordou do sono mesmo estando em um universo ou dimensão diferente de onde o eter estava, então imaginava que a tal detecção seria mais facil assim que ele estivesse na dimensão certa. Tá vendo com essa tal conexão com o eter foi muito mal explicada?



    \\\" Verdade, esta cena foi mesmo escrota...

    Talvez o poder de detecção do Malekit permita que ele tenha uma noção da localização geral da coisa, mas não de maneira exata. Talvez a proximidade com a pedra sobrecarregasse seus sentidos e ele não podiriaa mais dizer se ela estava a esquerda ou a direita, apenas que estava bem próxima; ou a mãe do Thor é tão melhor com ilusões do que o filho que ela projeta não só a imagem da garota como também outras sensações do corpo dela, como o cheiro, o calor e, claro, a sensação da presença do Ehter (seria minha explicação predileta)...

    Mas no fim isso tudo seria especulação minha, algo que o filme deixou de mostrar, ou sequer percebeu que precisava explicar... \\\"

    Isso pode ser possível mas o roteirista deveria ter deixado isso mais claro.


    \\\"Quando ele pousa com a nave gigante na Terra, tudo que aparece pra efrentá-lo são:

    1) Dois jatos inúteis da força aérea;
    2) O próprio Thor, que já estava em seu encalço desde Asgard.

    Nenhum outro avenger, nem mesmo um agente da Shield com algum veículo especial, chegam a aparecer (alguem da trupe do Thor aparece para ajudá-lo? Eu não me lembro)... Ele ia sim conseguir o que queria e sair de cara limpa do lugar com aquele truque de desaparecimento, até porque nem sequer haveria uma batalha; lembra que eles não mexem um dedo pra se defender dos caças? São só mosquitos pra eles. \\\"
    -------------------------
    Acho que isso se deveu mais por ser um filme do Thor e ele ter que salvar o dia, eles não deram muita atenção a essa parte. Ao que parece Malekit poderia fazer o ritual em qualquer ponto da convergência e não necessariamente da Terra, do contrário não tentaria fazer do seu mundo na convergência anterior como sugeriu o inicio do filme. A chave para essa situação era o guardião que não foi muito bem utilizado.


    \\\"O guardião estava apenas admirando a conjunção como quem admira o céu noturno... E ele só percebe que tem algo de errado com a garota porque o Thor pede para ele dar uma espiadinha nela (imagina se ela estivesse no chuveiro na hora). Ou seja: o guardião não seria capaz de perceber uma ameaça a menos que estivesse procurando por ela, e não de forma geral; especificamente aquela ameaça... Ele pode ser olhudo mas não chega a ser onisciente. ;-)

    Você se esquece que os Asgardianos só descobrem com o que estão lidando quando são atacados em Asgard. Até então, ninguem sabia o que diabos estava possuíndo a garota; e como a batalha dos elfos negros ocorreu no princípio dos tempos, ninguem mais se lembrava realmente deles, ao menos não como uma ameaça real. E no universo dos avengers, ameaças acontecem o tempo todo em toda parte. Asgard não interfere em todos os conflitos do universo (caso contrário, só haveria filmes do Thor), só nos que dizem respeito diretamente a eles. Mesmo que percebessem alguma movimentação estranha na Terra, eles jamais teriam dados suficiente para ligar os pontos e pensar: elfos negros + éther = fim de todos os universos conhecidos. O Malekit tem que praticamente jogar na cara deles o que pretende para que eles consigam perceber o que está acontecendo! \"\\
    -------------------------

    Por isso acho que esse acaso é meio incoerente, se você lida com ameaças de inimigos, tem que ter um certo tipo de vigilância que diminua essa \"influência\" do acaso. O universo é infinito, mas os inimigos parecem não ser e devem ser vigiados. Alem disso a convergência poderia ser uma ameaça e deveria ser vigiada e estudada e não simplesmente apreciada como um astrônomo amador. E essa era a função do Vigia eles descobriram o que Malekit ia fazer da primeira vez e tinham que ter como descobrir da segunda, até porque o cara nem se preparou direito, pois estava dormindo até esbarrar no Eter. Meu caro eles sabiam sim o que tinham em mãos antes do ataque, já que assim que Odin examinou o braço da Jane a cena muda para uma biblioteca onde ele mostra um livro e conta a história dos elfos e do Ether para o Thor e a Jane.

    Like 0 Short URL:

Últimos Comentários

Guest - Romildo lima
Li e Recomendo. simplesmente Alexey rickmann nos mostra que temos grandes potencia na literatura Nac...
Mesmo no novo endereço, que você citou, a loja não existe mais. Conversando com o dono, ele disse qu...
Guest - Leonardo
Na verdade eles se mudaram para este endereço: 33 Avenida Treze de Maio 20031-007 Rio de Janeiro S...
Guest - Karla Lopez
Eu gostei o filme. Lembro dos seus papeis iniciais, em comparação com os seus filmes atuais, e vejo ...
Guest - Ogro
Fala, Chança!!!! Gostei do texto... Essa é uma das poucas estórias do Super que eu curto. Um grand...

Login