Resenha de filme : DEPOIS DA TERRA

 

depois da terra cartazMais uma das resenhas que já deveria ter escrito faz tempo. Um filme que tem uma premissa até interessante mas o desenvolvimento patina entre uma sucessão de incoerências, levando a um final muito previsível.

 

 

A humanidade abandonou o planeta Terra e procurou outro planeta para habitar. Ela conseguiu encontrar um planeta, que passou a ser conhecido como Nova Prime e tinha as condições de abrigar a mesma. Ao povoar o planeta, os seres humanos foram surpreendidos pelo aparecimento de uma criatura que fora chamada de Ursa, que são criaturas grandes e predadoras. Mais tarde os humanos descobriram que essas criaturas são cegas e conseguem captá-los através da percepção do medo deles. Quando estavam ficando sem esperança de conseguir vencer essas criaturas, fora descoberto o chamado “efeito fantasma”, que basicamente consiste em não sentir medo e com isso, tornar “invisível” para as criaturas, trazendo uma vantagem para os humanos que dominem esta técnica. O general Cypher, criador da técnica e grande herói humano, está retornando para sua casa após um período de serviço militar. Seu filho, Kitai, está fazendo o treinamento militar para tornar-se um Ranger, mas apesar de demonstrar um desempenho físico acima de todos os outros alunos, ele não consegue aprovação no treinamento.

 

Cypher que não tem um relacionamento bom com seu filho devido a ausência, decide levar o mesmo para um treinamento, junto a um grupo, em outro planeta. Na nave de transporte, eles estão levando uma Ursa presa em um casulo.

 

Durante a viagem a nave é seriamente avariada por um campo de asteroides, caindo no planeta Terra. Cypher fica muito ferido e junto com Kitai são os únicos sobreviventes da queda. A única esperança de salvação dos dois consiste em localizar um equipamento que estava em uma parte da nave que ficou kilometros distantes de onde eles caíram, como Cypher não pode andar ficou com Kitai a missão de atravessar a vasta floresta com todos os perigos que existem nela para localizar e acionar o equipamento, com Cypher monitorando a distancia. Para deixar a situação mais critica para Kitai, a Ursa que estava sendo levada, sobreviveu a queda e está a solta.

Terra devastada ?

 

 

Este filme tem até uma proposta interessante e que poderia render muito mais, porem ele cai em uma situação incomoda de uma quantidade grande de incoerências que se sucedem e cada vez que se pensa um pouco sobre o que aconteceu a sensação de incomodo só piora.

 

Começando com o acidente que pareceu ser muito básico para uma ambientação de viagens espaciais, por mais que eu tente relevar, não consigo entender uma nave sofrer com um campo de asteroides do jeito que fizeram no filme.

 

A Terra na qual eles caíram é indicada na história como um local de quarentena. Oras, se a Terra fora abandonada pelo problema ambiental, o que justifica a humanidade não retornar ao planeta, já que o mesmo está densamente povoado por florestas? Alem disso, Cypher fala para Kitai que “os animais evoluíram para matar humanos”. Os humanos não existem mais no planeta, então não tem porque algum animal evoluir para matar o que não existe. Talvez a ideia tenha sido indicar que a evolução dos animais fizeram com que eles tenham tornado-se muito perigosos ao humanos. Se foi isso, então deve ter sido uma das frases mais mal escrita da história do cinema.

depois da terra 02

 

Tirando esses ( e alguns outros ) lapsos de roteiro, o filme é muito centralizado no personagem Kitai e este é o único personagem que possui desenvolvimento no filme. Podemos ver um monte de flashbacks mostrando os acontecimentos que levaram o personagem a tentar de qualquer jeito tornar-se um dos rangers e que apesar de ser nitidamente superior fisicamente a todos os outros candidatos, ele fica esbarrando no problema psicológico e, neste ponto, há uma coerência no personagem. O problema maior do filme é que, uma vez que vemos o porque do comportamento de Cypher com relação a Kitai, no sentido da relação entre pai e filho, esbarramos com a incomoda sensação de que “já sabemos como o filme acaba” e fiquei o resto do tempo torcendo para que acontecesse alguma virada na história, mas quando chega no momento crucial da mesma acontece o óbvio. Decepcionante.

 

Creio que isso deva ter sido o principal motivo para que o filme entrasse na lista dos candidatos a framboesa de ouro. É um filme bonito, com bons efeitos especiais e ação, mas que não é mais que um passatempo, um disperdicio de uma premissa que poderia ter rendido muito mais.

 

Leave your comments

Post comment as a guest

0
  • No comments found
Powered by Komento